sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Bandas da Prévia do Grito Rock Rio Branco

Alter Ego: a nova geração do rock acreano saindo do colégio para o Grito Rock Rio Branco
Alter Ego
por Victor Manfredini


A banda Alter Ego, do latim "Outro Eu", surgiu em outubro de 2008 em um ambiente de ex-estudantes com mesmas influências como bandas de alternativas que vão desde Mamonas Assassinas até os acreanos Los Porongas e Camundogs.

Formada por Harrison Lucas na guitarra solo, Rômulo no vocal e guitarra base, Adonis no vocal e contra baixo, Tales na bateria e Diego Alves no vocal , a banda já fez apresentações na Toca do Lobo e eventualmente em festas de aniversários de amigos. Dá pra ver que os meninos têm muitos fãs. Ganharam por uma pequena diferença de votos a enquete sobre quais bandas deveriam tocar no Grito Rock. Suas composições procuram se voltar para as situações diárias. O Grito Rock é um evento que com certeza trará benefícios pra banda, como afirma o vocalista Diego Alves:
"Com o Grito Rock espera-se uma boa subida nessa grande escada que temos que percorrer. Um importante evento, de boa visibilidade com certeza só vai vir a somar na trajetória da banda.''

Dona Xica

Lucas Maná, vocalista da Dona Xica. (foto de Talita Oliveira)

Dona Xica nasceu no ano de 2000, com a reunião de amigos que queriam tocar o som que curtiam de ouvir, mantendo sempre uma linha entre o rock nacional aos reggaes. Originalmente a banda era composta por dois vocalistas: Lucas Maná e o Gordinho (Rodolfo), dois guitarristas: Rogério e Michel, um baterista: Vitor, e um percussionista: Eric. De lá pra cá houve muitas mudanças e muitas pessoas bacanas passaram pela banda. Hoje, a Dona Xica é composta por Lucas (vocal), Rogério (guitarra), Maisena (baixo), Paulinho (bateria), tendo como objetivo estar mostrando também o seu trabalho autoral, misturando histórias, ritmos e sons.
Video da música Cauã




Zebulom

Zebulom: Da terra prometida para o Flutuante

Sobre o nome da banda Arthur Cavalcante, o guitarrista, explica:
"Zebulom é o nome de uma das 12 tribos que estiveram no êxodo do Egito para o deserto para quem encontrassem a terra prometida: Canaã. Cada tribo tinha especificações incumbidas a elas. A tribo de Zebulom, por exemplo, era a que tratava de assuntos militares, possuía homens fortes e que sabiam manusear bem instrumentos de guerra.”
A banda composta por Arthur Cavalcante na guitarra, Romeu Kléber no contra-baixo, Max júnior na bateria e Pedro Jacob no vocal, propõe uma linha de som indefinida entre o Death e o Thrash/Metal com vocal gutural marcante, riffs pegajosos e bateria inflamada. Eles sabem manusear muito bem seus instrumentos. Suas letras discutem uma temática mais libertaria e de reflexões sobre a vida e do contexto em que vivem não se prendendo a rótulos evangélicos, protestantes, ou religiosos, mas tratando da essência da vida e do caráter cristão.

Apresentaram-se no interior do estado, em Placido de Castro, em festivais como o Norte Noise, Anatote, Feliz Metal entre outros, e em Rondônia na extinta oficina mecânica do Heavy Ney em um Festival de Heavy Metal e na Comunidade Zadoque. Têm como pretensões gravar uma demo nesse ano de 2009, participar da pré-seletiva estadual do Wacken Open Air e deixar a sua mensagem em toda parte. Ouça Zebulom, aqui.

Oms


“psicodélicos camaleões psicológicos” em sarau na Casa de Leitura da Gameleira

Om é um mantra utilizado pela ioga representando o “som do infinito” com que a pessoa em estado de meditação busca se conectar elevando seu espírito. A banda Oms se encanta pela filosofia contra-cultural naturalista de revolução pessoal do movimento hippie e do desenvolvimento de uma outra forma de consciência. Formada por Armando Pompermaier na guitarra e vocal e Elthon Rocha na guitarra, Dyonnatam Costa na bateria e João Rogério no baixo, a temática preferida da banda tem sido :
"A expressão poética e sonora de vivências de espécies de metamorfoses de “psicodélicos camaleões psicológicos”, na transcendência do mundo além da matéria em busca do contato com a essência das coisas de delírios psicodélicos de influências filosóficas alternativas."

2 comentários:

Dhee. disse...

Poow, AltEr-EgO é bom demais!!!


kisscallme!!


;**

Janu Schwab disse...

atenção para o toque de cinco gritos para o próximo evento...;)