terça-feira, 28 de outubro de 2008

Jorge Ben Até Que Ia Bem*

Jorge Ben, na capa do Samba Esquema Novo:
faço bossa com suíngue e não preciso de banquinho



Eu devia estar dormindo, mas estou aqui de frente ao computador e com os ouvidos ligados nas melhores pegadas do Zé Pretinho e sua banda, dos bons tempos em que o nome de Jorge Ben ficava por isso mesmo, sem o pretensioso Jor vindo com a carreira internacional via States. Estou aqui traçando a discografia desse magnânimo artista carioca, flamenguista da gema e uma quase caricatura de si mesmo - com seu suíngue e suas mulheres delirantes na platéia. Escolhemos data, horário, local e convidados para o nosso novo projeto de tributo.

É fato que, apesar do perigo sugerido pelo Helder Jr, um tributo a Jorge Ben, com o perdão do trocadilho, até que caia bem. Com uma vasta discografia, recheada de timbres e acordes familiares a qualquer bom cidadão - mesmo os devoradores de axés e forrobodós - que goste de música boa para balançar o corpo. Seria de uma graça ímpar ver bandas locais - tal qual fizeram no Tributo Aos Beatles -, fazendo suas versões para clássicos como Por Causa De Você, Menina [de 1963], Charles, Anjo 45 [de 1969] ou Ponta De Lança Africano (Umbabarauma) [de 1976].

- Bandas, uni-vos ao Tributo do Cavaleiro Jorge!


Janu Schwab é publicitário e quando pequeno achava Jorge Ben um saco -
O Trem da Alegria era melhor. Tudo mudou em 1994, quando Ben subiu
ao palco do Hollywood Rock e detonou geral.

Um comentário:

Kennedy disse...

Nossa! seria fantástico!
Jorge Ben tem que parar no Ben mesmo.
A minha banda é de São Vicente/Sp e somos muito influenciados pelo trabalho do Jorge Ben. Tocamos até uma versão de Bebete Vãobora.

dá uma ouvida no nosso som

http://www.myspace.com/bandazebrazebra

estamos prestes a lançar um cd e a primeira música é pura influência do cara.

dêem uma conferida lá! Grande abraço
"é verdade, sem mentira, certo, muito verdadeiro"

Kennedy - Zebra Zebra