sexta-feira, 25 de julho de 2008

Rapidinhas Catraieiras - O Retorno

Saulo, da Filomedusa. Chuck Norris amarelo e Rodrigo Oliveira, da Marlton: samba do roqueiro doido


Rapidinha 32qu1z0fr3n1ca!
Sem tralalás, traquitanas! De volta, cá estamos com as rapidinhas de não-sei-o-quê. As rapidinhas são um pouco de Lúcio Ribeiro, José Simão, Pedro Alexandre Sanches, Charles Bronson e Chuck Norris - um fuzuê doido. As rapidinhas não sabem se vão ou se ficam. E dessa vez chegou com atraso porque eu não sou de ferro, não. Semanazinhas do cão, gente boa. Trabalho pra todos os lados, prazos estourados, sonos perdidos, correrias daqui, sacodes dacoli, reunião daqui a pouco. E ainda tem gente que não gosta de levantar a b*ndinha da cadeira. Porém, entretanto, todavia, no final das contas a coisa acaba dando certo.

+

Calango
O Festival Calango promete bombar esse ano. Três dias, quarenta e duas bandas nacionais, duas internacionas - Papier Tigre, da França, é uma surpresa -, oficinas e palestras, Congresso Fora do Eixo e Reunião Anual da Abrafin acontecendo paralelamente e, puxa vida, Filomedusa no segundo dia, representando o Acre num dos festivais mais importantes da cena independente. Quem quiser ir tem que se mexer. A caravana do Norte, puxada pelo Catraia sai de Rio Branco, passa por Porto Velho, Ji-Paraná e Vilhena levando agentes culturais e parceiros da cultura independente. Vamos? Dá um toque na Thays França no email catraiaeventos@gmail.com, pra saber como é!


+

Falando Nisso
Eu mencionei a Filomedusa ali em cima, né? A banda é fonte de inspiração para uma nova leva de peças da grife cuiabana (e independente) Padam. Trocando uma idéia com a Babi, idealizadora e estilista da marca, deu pra captar as intenções da moça: urbe e floresta! Vale propor até um intensivo in loco da Criativa por essas terras de cá - alguém se interessa por uma oficina de moda independente? Joguem a Babi no rio Acre que ela nunca mais volta pra Cuiabá! ;-)


+

Promoção e Pramocinha
Tava lendo a Piauí (conhece?) e me deparei com uma matéria sobre uma mocinha que vive participando de todas as promoções que rolam Brasil a fora. De palito de picolé premiado a "junte cinco códigos de barra e envie para caixa postal". A menina é uma papa-prêmio. E diz "seja um papa-prêmio você também", basta entrar nesse site: promocoesnainternet.com.br e ficar sabendo de tudo que rola nesse mundico capitalista onde sua opinião vale muito mais que um simples migué! Dá pra ganhar de escova de dente à carro do ano.

+

A tattoo bacanuda de Zach Condon, do Beirut e as capas do Decemberists: artistas que olham o todo

Ouvidos Limpos I
Quem precisa de cotonete quando se tem Beirut rolando nos ouvidos há quase uma semana. Conhece? Conheci um dia desses, quando ecoou pela sala de Criação ali da agência. Beirut é uma dessas bandas que mergulham no folclórico (pra eles é folk, ok?), brinca com o passado no tempo um, dois, um, dois das marchas militares e tem um vocal sofrido que lembra The Decemberists (outra das minhas favoritas, vá de The Perfect Crime Nº 2), uma coisa meio contadores de histórias.

Além de serem boas bandas, os caras se preocupam com a estética e conceito de seus projetos. Decemberists e Beirut (assim como Arcade Fire, White Stripes e quem mais? Diga aí) têm algumas das capas de discos mais bonitas dessa nova leva de artistas. As bandas da cena de RBR precisam se preocupar mais com sua própria imagem - já dizia Renato Reis.

+

Falando Nisso
Falando em capa de disco, tô aqui a finalizar (só pra não usar o gerúndio) a capa da Nicles, que pra mim é uma banda conceitual pacas e, bem, não dá pra fazer qualquer fuafa e dizer "ó que legal"...Tem que ser O disco, A capa, é um desafio pra quem tem coragem de levantar a bundinha da cadeira e...Bom, deixa pra lá.

+

Passatempo
Tá com tempo vago? Cansou de fuçar o orkut alheio? Então entra aqui e testa teu conhecimento em cultura pop e diz de quem são as capas desses clássicos. Eu acertei 90%. Só errei o tal do disco do Green Day porque não digitei o nome certo (matei muita aula de inglês). Mas até o polêmico disco do Tom Zé, Todos os Olhos (aquele que tem a foto do...do...é esse mesmo!), eu acertei. O nome das bandas só errei duas. Óóói! ;-)

+

Ouvidos Limpos II
Simbora, que o que interessa é aumentar o conhecimento musical dessa bodega. Holy Fuck é bom, manja? É uma dessas bandas que misturam atitude rock com sonoridade rock, mas salpicando adjetivos eletrônicos, resultando num guisado interessante. A bandinha de Toronto é formada por baixo, bateria, sintetizadores e um vocal esquisito. Se quiser uma coisa mais de pista, vá de Royal Gregory, para experimentalismo eletro-acustico vá de Korock, se power-pop vá de Lovely Allen. E, além dessas, ouça também um remix muito bonito que os caras fizeram da música Nude, do Radiohead.

+

Festival Varadouro'08
Nas duas últimas semanas, as reuniões do Catraia giram em torno dos preparativos para o festival acreano, que acontece no final de setembro, no estacionamento do Arena da Floresta. Bandas já foram indicadas e começaram a ser votadas, seguindo critérios como Proposta Conceitual e Estética, Engajamento, Relevância na Cena, entre outras. Todos os associados, com frequência nas reuniões e projetos do Catraia votaram. Na última terça-feira, os últimos votos foram registrados e novos formatos para os dias do festival foram discutidas. O Varadouro promete!

+

Marlton
Aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, o disquinho da banda catraieira Marlton segue adiante. Outro dia os meninos estavam discutindo possibilidades - que são várias -, de masterização, prensagem, capa e distribuição. O projeto é primoroso. O diminutivo é carinhoso.

+

Filomedusa in The Radio
O projeto Ao Vivo n'Aldeia, programa semanal da Aldeia FM, leva ao ar a banda Filomedusa, parceira nossa, de cima a baixo, de dentro pra fora. Saulo, Zen, Thiago e Carol mostram em tons desplugados canções do EP homônimo e comentam a trajetória do grupo e os passos daqui em diante - inclusive a participação do Festival Calango, em Cuiabá. O Ao Vivo n'Aldeia é amanhã, às 15h, com o querido Aarão "Camundogs" Prado, na 96,9 FM.

+

Mudança
Tô pensando em mudar a data das Rapidinhas para o sábado. Esse negócio de sexta-feira é meio loqui, bicho. Nunca tenho tempo - tempo? o que é tempo? Vou levar isso pra votação na próxima reunião. ;-)

+

Ouvidos Limpos IV (ou Para Não Dizer Que Não Falei de Flores)
Um cara me parou na esquina e disse, cuspindo bolotas de perdigoto na minha cara: "Pô, Janu, você só dá dica de banda gringa naquelas Rapidinhas!". Sendo justo com a crítica - porque foi bem fundamentada, digo logo -, me toquei que, putz, é mesmo! Peguei meu emêpêtrêspréier e fui buscar o que eu tinha de brazuca acolá. Ando ouvindo bastante, bastante mesmo, Cidadão Instigado (vá de Pinto de Peito e Minha Imagem Roubada) que é uma coisa boa demais.

A voz do Fernando Catatau, desafinada a mil e carregada de um sotaque nordestino, dá um charme a toda aquela verborragia estranha que ele pipoca. É um sincerista! Outra coisa bacana de ver, ouvir e repensar é o disquinho da banda carioca Noitibó - que conheci um dia desses, então nem vem me perguntar o que é o que eu acho. Só sei que é um bando de menino tentando fazer uma bagunça. Mas tem coisa que me lembrou Filomedusa.

+

Do lado dali, os cabeças do FOTC e do de cá, a pontinha da capa
de Inútil Discurso... da Nicles - o resto ainda é segredo


Ouvidos Limpos III (ou A Nata da Música Cafa)
A Nova Zelândia é a terra dos esportes radicais. E das ovelhas também. E agora, indo direto ao ponto, é a terra da música cafa (jeste), com o Flight of The Conchords, (vá primeiro de Business Time e depois de The Prince of Parties e Think About it) duo experimental que sai da eletrônica, beija na boca do hip hop, senta no banquinho da bossa nova, passa a mão na bundinha do Prince e tira uma deliciosa onda com a música pop. Descobri clicando aqui, ali, acolá - o que me faz amar loucamente o Myspace!

FOTC É um projeto bacana, que vale ter nos ouvidos por algumas horas do dia. Em Bowie (conhece?), homenageia (ou satiriza) o camaleão (é clichê chamar David Bowie de camaleão, eu sei) inglês, explora a sonoridade de um clássico bowieniano (Let's Dance) e diz umas poucas e boas. Depois dessa tem Robots e Foux deFafas, que dá uma tirada de sarro da francofonia mundial. Por msn perguntei ao Lúcio o que ele achava dos Conchords e ele me disse, categórico e enigmático: "cara, o Indie morreu". Eba! Favoritei forte! Favorite você também.

+

Zipers? Picles? Incles?

Foi assim que uma colega de trabalho me perguntou quando a convidei para ir a apresentação da banda catraieira Nicles, na toca do Lobo, na última segunda-feira. O lugar pequeno, as caras novas, gente desconhecida não impediram que Kilrio Maravilha Farias e sua trupe pudessem ser eles mesmos. O som pesou naquele canto e muita gente ficou conhecendo mais um pouco da cena alternativa de RBR - e o trabalho consistente da Nicles. O disquinho pelo selo Catraia Records tá quase saindo você pode ouvir um pouco dele aqui - mas garanto que ao vivo a porrada é melhor! Falando em disco, deu pra ver a pontinha da capa do álbum da Nicles ali em cima? ;-)

+

Avoa, avoa
Um passarinho, enquanto bicava umas carambolas, me abriu o jogo sobre algumas prováveis bandas que poderão vir para o Festival Varadouro 2008. Prováveis? - eu perguntei. Sim, ele disse. O suspense todo, segundo o bicho, é pra garantir a integridade da organização e a boa vibe com a qual estão sendo feitas as negociações - que vão da votação/escolha das bandas até o agendamento de passagens e... Ah, diz aí passarinho, quem pode vir: Do Amor, Bodah de Ciro, Charme Chulo, Publica, Pata de Elefante, Pato Fu, Los Hermanos e Radiohead =D~

+

Chega. Volto só semana que vem! E se voltar (olha o drama). Abraço.


Janu Schwab
é publicitário, catraieiro e colunista social. Não é músico, mas ama música e quem faz música decente,
levanta sempre da cadeira e se responsabiliza por tudo que escreve em sua coluna. Seu email é falajones@gmail.com

9 comentários:

Thays França disse...

Ahhh a pontinha da capa do cd da Nicles é pra deixar o povo com gostinho de quero mais ;p

Tá ótima a rapidinha Janoca o/

Thalyta França disse...

massita de modelar!

Kaline Rossi disse...

As rapidinhas continuam as melhores =)
Viva o varadouro e a musica boa!
o/

Veriana Ribeiro disse...

tava com saudade das rapidinhas.
=)

concordo com a thays. Agora a curiosidade ficou maior.

Thalyta França disse...

Puts! a Perfect Crime do Decemberists me agrada demais ,aquele baixo do comecinho me lembra Dire Straits ehiuahuiahu e eu nem gosto de Dire Straits mas que me faz lembrar faz!

Helder Júnior disse...

Do Amor é ótimo. Se leitores tbm podem votar, meu voto vai pra eles. E, claro, tbm torço pra que vcs tragam Móveis Coloniais de ACaju e Hey Hey Hey.

GiselleXL disse...

Tenho cd/demo da Noitibó.

Ganhei numa promoçao pela net, ou eles me enviaram por algum motivo q eu nem lembro direito...

só pra me gabar mesmo!

hehehe

xP

Diego disse...

Janu, sou fã desse cara! É o Bombril do Coletivo Catraia, puts! Até agora não a qual núcleo ele pertence. Só falta agora arrumar uma banda e começar a tocar. Quer fazer parte da Calango Smith? Vamos fazer uns arranjos inspirados em Radiohead. E aí?
E salve Beirut!! Ouçam tb. É muito bom!

survive_band disse...

Muito massa....
Janu mandou muito bem...
Essas rapidinhas, sei não heim?!
O cara só falta se descabelar para saber mais sobre os assuntos e a curiosidade fica mais intensa!
uahsuahsuahsua

Parabéns!!!!!!

dá-le Los Hermanos...
=]

falows moçada!

Renato Piauhy.